Litera Jordão

"Ler é fazer descobertas"

Random Posts

Latest Movies

Today Best choice
check all movies now playing

O fenômeno de apoio à causas de gênero como estratégia de marketing para crescimento do capital empresarial em meio a crise








Não é de hoje que tenho observado o quanto o apoio à causas de gênero tem crescido, o que é ótimo. Inúmeras empresas se pondo no papel de apoiadoras da causa, com post's e palavras de apoio, respeito. Difundir a causa é essencial, mostrar o quão importante é a aceitação e o respeito por algo simples.  Todavia, o apoio torna-se curioso quando vem aninhado com o único desejo de vender a marca, marketing.

"Não dê o peixe, venda-o, e para isso, diga que ele gosta de gay". 

Depois do caso do boicote ao Boticário, que lançou no universo do marketing uma nova tendência para estratégias de venda, o crescimento e procura por profissionais da área de publicidade e e-marketing que apoiem a causa e tenham bom humor, disparou consideravelmente. Na verdade, nem precisa apoiar a causa. Talvez as empresas pudessem ter feito isso antes, observando que grande parte do seu público consumidor vem desse "segmento". Daí, há certa ironia. Talvez a empresa nem apoie a causa, de fato. E não ache que seja pessimismo ou desconhecimento de causa, não há uma lei máxima que defina caráter aqui. A função do publicitário é única e exclusivamente de fazer seu produto lucrar, e por conseguinte, movimentar o mercado, o capital da empresa. Seria engraçado dizer que o aumento da venda de perfumes transformou a concepção social no que tange o movimento LGBT, que brandou arduamente até conseguir o mínimo direito de expor, em mínimos casos, sua opinião e afeição.

 Há público, as pessoas querem força, união, e lutam por isso todos os dias. A "fama" das marcas em meio ao mercado e os consumidores ajuda bastante a difundir a causa, mas e quando tudo isso é apenas para ganhar dinheiro? Deixa de ser efetivo? Não! A causa ganha notoriedade, a empresa aumenta as vendas, mas não é como se as pessoas que comem a bolacha ou usam o perfume vão mudar suas concepções. Portanto, o aumento do consumo é por parte das próprias pessoas que compactuam com o pensamento. É efetivo? Já não sei dizer (para a causa ou para a empresa?). Talvez em meio à luta pelo apoio a causa, as pessoas precisem se alimentar e usarem perfume para não ficarem com o maldito "CC".


(Trata-se de um breve resumo de algo que pretendo aprofundar num artigo)

O pau (de selfie) nosso de cada dia




Não é de hoje que ouvimos a famosa expressão: "Pau de selfie". Tornou-se comum usá-la, associada às fotografias tiradas para serem vinculadas nas redes sociais. É uma tendência, "modinha", que reflete, para os adeptos da prática, status e posição social. "Estou na moda, posso estar na moda. E ainda mais, tenho um iphone". É engraçado se dizer, mas há todo um complexo raciocínio acerca da utilização do objeto; não só de desejo, mas de necessidade.
O atual pau de selfie, mostra o quão a sociedade é habituada a ostentar. Mostrar aos outros o quanto ele está bem, não como um exemplo de vida, mas como uma atitude soberba, é um artifício para criar uma representação forte e superior de si mesmo. A associação a objetos e bens de consumo não é novidade... É uma atitude que discorre dos mais antigos hábitos sociais. Éramos assim, desde a família real. Com cores, brasões, "ostentar" é uma herança sócio-hereditária, um dos tantos malefícios que herdamos. "Naquela época, o poder e a riqueza dos donos de engenhos eram demonstrados através de luxuosas vestimentas e do grande número de escravos que possuíam. Havia uma preocupação maior com a aparência do que com a moradia ou a alimentação". (fundação JoaquimNabuco)
http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php?option=com_content&id=831:casa-grande-engenho acesso: 20/01/2015



Nossa sociedade, embora brande e rosne irrevogavelmente por igualdade, paz e amor... Alimenta, particularmente, o desejo de ser maior que o outro. Pior que isso, agem inconscientemente, adestrados por hábitos jogados no meio social para entreter os indivíduos. As tendências nada mais são que fruto da retórica mercadológica, publicidade. Fazem com que o objeto pareça necessário, e além disso, chique e "ostentador". Demonstra o quão nossa sociedade está imatura psicologicamente, somos seres totalmente sozinhos, amedrontados, que precisamos de aceitação social, vivemos passivamente e nos agarramos nas tendências para sermos inclusos no meio social. Entenda, caro leitor, que isso tudo assola 80% de nossa sociedade, não ela toda. Exatamente por isso, pela porcentagem ser tão grande, que o que toma conta do mercado cultural seja tão simplório - para não dizer patético -.



Mas falando do "Pau de Selfie", acho que agora você já entendeu o porquê de tamanho sucesso. É um objeto que, na linguagem de administração, "agrega valor". É um conceito mítico, vale ressaltar, porque os indivíduos que o praticam, na verdade, estão fortalecendo o mercado de porcarias, bugigangas. É perfeito para o mercado, e como digo: "Há sempre quem ganhe". Mas numa lógica mais saudável, por que gastar dinheiro com isso? Provavelmente alguém responderá:

1. Idiota, que recalque é esse? Como se tu nunca tirou uma foto com os amigos e não cabia todo mundo ou sempre alguém tinha que ficar de fora por bater a foto.

2. Recalque puro, isso é inveja.

3. Muito recalque, recaldado da recalcação do master overblaster do recalque, idiota.

Pulando esse conceito amplo, a arma de defesa dos acéfalos, "recalque", título para outro desabafo, espero que tenha ficado claro meu ponto de vista. Sim, ponto de vista, e isso soa como "licença poética". Se estiver pensando em comprar um objeto desses, tudo bem, seja feliz!

Dica de Evento - Bahia - Lançamento: O Bastante Para Não Sermos Anjos

         O Bastante para não sermos Anjos



Lançamento da ficção de drama e suspense, inspirada em ícones da contracultura, por Everton Medrado. Será um prazer recebê-los e compartilhar a experiência da obra, junto aos amigos, vinhos e risadas.

Data: 11/12/2014
Horário: 18h00
Local: Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Barris)
Cidade: Salvador-BA
Endereço: Rua General Labatut, nº27 - Barris.


“O livro aborda uma temática underground, um cenário real e cru onde o leitor poderá vivenciar a experiência diferente daquelas vistas em livros comuns”. 


(Veja o evento  no facebook) 

http://www.wattpad.com/52506479-o-bastante-para-n%C3%A3o-sermos-anjos
(leia o primeiro capítulo) 

#IndicaçãoDeLeitura REINOS RIVAIS

Hoje vim indicar para vocês o livro “Reinos Rivais”, Eduardo Aguiar.

ISBN: 9788566264012
Ano: 2013 / Páginas: 358
Editora: Fluxo Studio



“O reino antigo de Nesclarin tem como filosofia a interação e a harmonização com os demais seres que o rodeiam. O reino mais recente de Káden decidiu dominar as outras espécies para preservar e assegurar a supremacia de sua raça. Os motivos que levaram ambos os reinos a tomarem caminhos tão opostos, são oriundos das diferentes experiências que tiveram com as outras espécies e o meio em que vivem. No entanto, não são só as visões sobre as outras raças que tornam estes reinos rivais”.

            O livro trabalha em cima da ideia de raças diferentes sempre cruzarem o ideal de segregação. Temos duas raças em conflito: Uma defendendo o direito de igualdade, onde qualquer ser pensante deve ser tratado igualmente perante todos... E a outra raça, que defende a supremacia dos seus. O livro é dinâmico, bem trabalhado e escrito. Submete o leitor a um mundo, embora fantasioso, bem próximo de sua realidade. E exatamente por isso somos tomados por uma sensação de fazer parte daqueles mundos, dos reinos rivais. Em determinado momento, você, leitor, se sentirá mais dentro de um dos reinos (Nesclarin ou Káden) e tomará seus propósitos para si. Mas fique atento... Somente nós temos o poder de escolher qual caminho queremos seguir. Não deixe que ninguém te influencie.
Sobre o autor:
Eduardo Aguiar desde a infância havia desenvolvido o gosto por escrever e criar histórias. Muitos de seus contos e personagens eram somente compartilhados por ele com seus amigos. Até que, nutrindo uma vontade de compartilhar suas histórias com o mundo, resolveu publicar o seu livro de estreia: Reinos Rivais.



Resenha - DA BOCA PRA DENTRO

Dados do Livro:

Livro “Da boca pra dentro”.
Autoria: Yohana Sanfer
Gênero: Prosa/ Crônicas.
Ano: 2013
Editora Vermelho Marinho.
ISBN: 978-85-8265-013-4
Sinopse: “Mas quantas e quais são as coisas que dizemos depois de consultar o coração? Um punhado de essência, um milhão de desejos, um infinito de verdades? Pra onde vai e de onde vem tudo aquilo que nos importa, esse tudo que é grande e traduzido pelas palavras que não cabendo no peito, transbordam corpo, alma e nossas certezas? Minha suspeita: da boca pra dentro. São da boca pra dentro todos os beijos que respondem um anúncio de dúvida, toda saudade confessada durante o abraço, o elogio inevitável, o desabafo acolhido por um olhar, a palavra engasgada e denunciada pelas lágrimas, o grito que transgride a calmaria.(…) Moram da boca pra dentro nossos silêncios falhos, nossas falas eternizadas na lembrança de alguém, o sentimento entregue num agradecimento, numa saudação sincera, numa notícia boa, numa declaração de amor.” (Trecho da crônica “Da boca pra dentro”). Um livro que reverencia o amor, os sonhos, os quereres e traz outros olhares sobre o cotidiano.
ha

Da Boca pra Dentro é um livro de explosão de sentimentos. Dono de uma maestria sublime e de uma linguagem confortante, faz com que o leitor revele seu lado mais platônico diante de poemas que descrevem sensações unânimes. Ao lê-lo, o leitor se liberta do mundo físico e passa a respirar lembranças e acontecimentos, o que é algo sensacional para um livro. Você é retorcido de dentro pra fora e expõe para si mesmo, sem medo nenhum, o que é ser você.
“Mas o amor, o amor mais bonito, é também tão maior que o imperfeito se refaz. Os defeitos não sobressaem e o mau jeito se ajeita”.
- O Mais Bonito

O livro reúne uma coletânea de vida. Faz um paliativo sobre a natureza humana na perspectiva de sua mais sublime e vil essência. Não são apenas textos bonitos que falam de amor, é bem mais que isso! Não se limita ao lado colorido, belo e platônico. Isso que gostei mais em cada texto. Cada um deles te leva a sentir algo diferente; desde uma estranha lembrança de criança, que surge enevoada pelas memórias e cai como um flashback anunciado por um sorriso bobo, sem explicação ou coisa outra qualquer. Até o estágio de reflexão, onde são colocados na mesa a verdade… Como as coisas perderam a significância e essência, como podemos ser tão frios às vezes e tão sentimentais em outras. Esta dualidade, conseguiu de uma forma incrível captar a verdadeira tradução da nomenclatura humano.
“Nem de todo mal, nem de todo bom”, e assim vamos nos descobrindo em cada linha, resgatando fragmentos de nossa personalidade… Nos descobrindo pouco a pouco e revelando nossa fotografia psicológica. Aquela que não podemos tocar, nem ver se está perfeita ou imperfeita de acordo com a luz, posição, cenário… Nada de arquétipos, somente o que pôde tirar de você mesmo e desvendar das entrelinhas. E é neste momento que você se surpreende, porque encontrará consigo mesmo em algum momento da leitura. Aconselho que nesse momento, caminhe até a frente de um espelho. Então, olhe-se e diga:
Você é bonito (a)?
Está satisfeito com sua beleza?
Essas marcas em seu rosto te dizem algo?
Quem é você por trás desse rostinho?

Assim você estará revelando sua fotografia. Esqueça o físico, não antes de desafiá-lo cara a cara. Descubra quem você é verdadeiramente e como está gastando sua vida nesse estágio entre o nascer e o morrer. Não precisa dizer o resultado. Quero somente que você, e unicamente você, saiba.

cats
O Moço do Metrô: Gostei bastante. Impulsiona o pensamento às tantas vezes que abdicamos das coisas por mero medo do ridículo. De olhar ao redor e pensar se as pessoas irão rir de você, debochar… E por fim, acaba por envenenar-se ao poucos; engolindo cada gota de felicidade que poderia ser propagada e duplicada caso a compartilhássemos. Da hipótese irreal de que aquilo poderá magoá-lo, do pensamento limitante pré-concebido de que o ridículo é ser feliz… Livre de limites, barreiras, asneiras.
Sirva, se quente: Partindo da premissa de que o amor não é necessariamente um conto de fadas, este poema põe a prova o que seria um verdadeiro amor, paixão, que cativa e faz recordar, querer. O mais interessante é que, diante dos pontos dados, você percebe que amar não é estar sempre feliz… Isto é utopia. Reflete acerca da necessidade do autoconhecimento e conhecimento do próximo, do companheiro, de como a vida tem altos e baixos e que se for amor, digo amor de verdade, resistirá até o fim dos tempos… Mas com brigas, pirraças, abraços, ciúmes, mordidas, birras, beijos, desavenças, reencontros, amor.
Coisa que não se perde: O que é importante para você? Digo, a única coisa que pode te fazer sorrir ou te amparar em momentos de tristeza? Sem ser o afago de mãe… Com certeza são os amigos. A amizade, quando bem conquistada, é companhia para vida toda! Sem prestações do quão útil se pode ser um para o outro… Cada qual se doa na sua mais pura forma, ligam os pontos da loucura e se reconhecem como amigos.
Ao chegar no poema homônimo ao título do livro, você já tem experimentado uma mixórdia de sentimentos. Porém, ao lê-lo, você entende o porquê de ser “Da boca pra dentro”. Antes, eu me perguntei isso… Já que o livro jorrava sentimentos abertamente. Mas, curiosamente, o conceito de “pra dentro”, é mais sublime. Embora não saibamos, todos nós temos nossa própria vida contada dentro de nós. Não pela complexidade do corpo humano, nem por nenhum neurônio, longe disso… Está grudado nas paredes do músculo estriado (cardíaco), palpitando e bombeando tudo que é refinado.
É uma leitura altamente recomendada. Quiçá, obrigatória para todas as pessoas de todos os públicos e faixa etária.

sanfer

A Sanfer Livros é uma livraria voltada para a literatura contemporânea nacional, e que está construindo uma nova imagem para a unanimidade do poder literário contemporâneo que o Brasil tem. Sentíamos falta de algo do tipo, que priorizasse o que temos de bom aqui sem deixar de lado a dualidade e “miscigenação” literária presente em nossa cultura; que mostrasse ao leitor que há bons livros, escritores e tramas prontinhos para serem lidos.  Foi inaugurada há pouco tempo, e está no processo de crescimento trazendo bons nomes do cenário literário independente.

Links:
Blog Papel, Palavra Coração: yosanfer.blogspot.com.br
Facebook da autora: www.facebook.com/yohana.sanfer.7
Fan page do livro “Da boca pra dentro”: https://www.facebook.com/dabocapradentro
Instagram: @yosanfer , @dabocapradentro e @sanferlivros
Twitter: @yohanasanfer , @livroyosanfer e @sanferlivros
Vendas: Livraria Virtual Sanfer livros

PARCERIA



Livro "Da boca pra dentro". 
Autoria: Yohana Sanfer 
Gênero: Prosa/ Crônicas. 
Ano: 2013
Editora Vermelho Marinho. 
ISBN: 978-85-8265-013-4
Sinopse: "Mas quantas e quais são as coisas que dizemos depois de consultar o coração? Um punhado de essência, um milhão de desejos, um infinito de verdades? Pra onde vai e de onde vem tudo aquilo que nos importa, esse tudo que é grande e traduzido pelas palavras que não cabendo no peito, transbordam corpo, alma e nossas certezas? Minha suspeita: da boca pra dentro. São da boca pra dentro todos os beijos que respondem um anúncio de dúvida, toda saudade confessada durante o abraço, o elogio inevitável, o desabafo acolhido por um olhar, a palavra engasgada e denunciada pelas lágrimas, o grito que transgride a calmaria.(...) Moram da boca pra dentro nossos silêncios falhos, nossas falas eternizadas na lembrança de alguém, o sentimento entregue num agradecimento, numa saudação sincera, numa notícia boa, numa declaração de amor." (Trecho da crônica "Da boca pra dentro").
Um livro que reverencia o amor, os sonhos, os quereres e traz outros olhares sobre o cotidiano.

Bem, como vocês puderam sentir na sinopse, é um baita livro, não é? Eu estarei o resenhando num futuro muitíssimo próximo. Os brindes chegaram hoje aqui em casa, por sorte eu estava presente, o que foi uma raridade... Um sinal de que o DA BOCA PRA DENTRO trará bons momentos de leitura! 

              A Sanfer Livros é uma livraria voltada para a literatura contemporânea nacional, e que está construindo uma nova imagem para a unanimidade do poder literário contemporâneo que o Brasil tem. Sentíamos falta de algo do tipo, que priorizasse o que temos de bom aqui sem deixar de lado a dualidade e “miscigenação” literária presente em nossa cultura; que mostrasse ao leitor que há bons livros, escritores e tramas prontinhos para serem lidos.
            Foi inaugurada há pouco tempo, e está no processo de crescimento trazendo bons nomes do cenário literário independente. Não vou falar muito porque farei uma postagem à parte sobre a livraria e de como atitudes como essa movimentam o setor literário brasileiro, que possui um tremendo défice de aceitação. 


 "Yohana Sanfer é taurina, vascaína e tem vinte e muitos anos. Formada em Serviço Social pela UFF e refém das letras porque não se contenta com a vida em preto e branco. Escreve no blog Papel, Palavra, Coração
e é colunista do Curta Crônicas. Da boca pra dentro é sua primeira publicação literária e uma tentativa de eternizar no papel, os sentimentos e sonhos que não cabem no peito".
 Links:
Blog Papel, Palavra Coração: yosanfer.blogspot.com.br
Fan page do livro "Da boca pra dentro": https://www.facebook.com/dabocapradentro
Instagram: @yosanfer , @dabocapradentro e @sanferlivros
Twitter: @yohanasanfer , @livroyosanfer e @sanferlivros
Vendas: Livraria Virtual Sanfer livros

TOP 10 Livros para ler nas festas Juninas




1 - Amanhã, Quando a Guerra Começou - John Marsden


Amanhã, Quando a Guerra Começou

O que você faria se descobrisse que todo o mundo que conhece deixasse de existir da noite para o dia? Ao voltar de uma semana de acampamento, Ellie e seus amigos descobrem que a cidade em que viviam foi invadida por um inimigo desconhecido. Suas famílias foram aprisionadas e uma guerra está acontecendo em seu país. Agora, eles estão sozinhos em uma cidade sitiada, lutando para descobrir o que aconteceu com seu país e tentando sobreviver. AMANHÃ é a história de uma aventura extraordinária em tempos extraordinários, em que esconderijos, explosões e fugas passam a fazer parte da rotina desse grupo de amigos. Sozinhos e sem ter para onde ir, Ellie e seus amigos vão precisar de toda a coragem e ousadia para sobreviver. Amanhã, quando a guerra começou é o primeiro livro da série que foi escolhida como a mais fascinante pelos jovens leitores nos EUA, na Suécia e Austrália. Uma história que prende o leitor do início ao fim. Amanhã, quando a guerra começou vai ficar na sua memória para sempre.


2 - O Sonho de Eva - Chico Anes

O Sonho de Eva

Dra. Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme. Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem. Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio.


3 - Marcada a Fogo - Josy Stoque

Marcada a Fogo

"A verdade queima" Como você reagiria se descobrisse que o amor de sua vida é uma fraude? Que construiu sua família com base em uma mentira? Que a pessoa que ama esconde um segredo terrível e inacreditável? Após uma experiência de quase morte, Tamires do Valle passa a enxergar que Gustavo, o homem em quem mais confia, mente. Seu mundo perfeito rui. A relação mística com a ametista, a única peça de seu passado obscuro, se fortalece e descobrir sua origem se torna uma obsessão. Uma mulher em chamas, consumida pela paixão e pela mentira.


4 - Sábado à Noite - Babi Dewet

Sábado à Noite

Essa é a nova edição de SAN, que foi lançado de forma independente em 2010, e hoje chega às livrarias pelo Selo Generale (Editora Évora). É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade. Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?


5 - Trono de Vidro - Sarah J. Maas

Trono de Vidro

Depois de cumprir um ano de trabalhos forçados nas minas de sal de Endovier por seus crimes, Celaena Sardothien, 18 anos, é arrastada diante do príncipe. Príncipe Dorian lhe oferece a liberdade sob uma condição: ela deve atuar como seu campeão em um concurso para encontrar o novo assassino real. Seus adversários são ladrões e assassinos, guerreiros de todo o império, cada um patrocinado por um membro do conselho do rei. Se ela vencer seus adversários em uma série de etapas eliminatórias servirá no reino durante três anos e em seguida terá sua liberdade concedida. Celaena acha suas sessões de treinamento com o capitão da guarda Westfall desafiadoras e exaustivas. Mas ela está entediada com a vida da corte. As coisas ficam um pouco mais interessantes quando o príncipe começa a mostrar interesse por ela... Mas é o rude capitão Westfall que parece entendê-la melhor. Então um dos outros concorrentes aparece morto rapidamente seguido por outros... Pode Celaena descobrir quem é o assassino antes que ela se torne a nova vítima? A medida que a investigação da jovem assassina se desenrola a busca por respostas a leva descobrir um destino maior do que ela jamais poderia ter imaginado.


6 - O Feitiço do Desejo - Chris Colfer

O Feitiço do Desejo

Os irmãos gêmeos Alex e Conner estão vivendo os piores dias de suas vidas. Para tentar alegrá-los, no aniversário de 12 anos, a avó os presenteia com o antigo livro de histórias que o pai costumava ler para eles, quando crianças, antes de dormir. E a magia volta a tomar conta da vida dos dois - de verdade! Assim como Alice chegou ao País das Maravilhas após cair num buraco do coelho, Alex e Conner são sugados pelo livro e vão parar dentro do mundo dos contos de fadas. Lá, descobrem o que aconteceu com os personagens após o "E foram felizes para sempre". Cachinhos Dourados, por exemplo, é uma fugitiva. Chapeuzinho Vermelho tem seu próprio reino e Cinderela, agora rainha, está prestes a se tornar mãe. Mesmo em meio a tantas surpresas, os gêmeos não têm tempo a perder: precisam voltar para casa antes que o livro se feche e a mãe dê queixa do desaparecimento deles. Para que o Feitiço do Desejo se cumpra, Alex e Conner têm de desvendar as pistas deixadas em um diário. Eles só não podiam imaginar que mais alguém estava no rastro e faria de tudo para atravessar para o mundo real no lugar deles: a Rainha Má.


7 - A Catastrófica História de Nós Dois - Jess Rothenberg

A Catastrófica História de Nós Dois

"Pouco antes de completar 16 anos, Brie Eagan morre, literalmente, depois de ouvir do namorado que ele não a ama mais. E acaba descobrindo que o amor é ainda mais complicado do que ela poderia imaginar em vida. Com a ajuda de Patrick, uma alma perdida residente, Brie precisa passar pelos cinco estágios do luto até restaurar sua fé no amor e estar pronta para encarar a vida após a morte. Lidando com temas delicados como morte, mágoa e perdão, Jess Rothenberg estreia na literatura com um romance envolvente e emocionante que tem tudo para agradar os jovens brasileiros."


8 - Belle Lesley - Pearse

Belle

Londres, 1910. Belle, de 15 anos, viveu em um bordel em Seven Dials por toda sua vida, sem saber o que acontecia nos quartos do andar de cima. Mas sua inocência é estilhaçada quando vê o assassinato de uma das garotas e, depois, pega das ruas pelo assassino para ser vendida em Paris. Sem poder ser dona de seu próprio destino, Belle é forçada a cruzar o mundo até a sensual Nova Orleans onde ela atinge a maioridade e aprende a aproveitar a vida como cortesã. A saudade de casa — e o conhecimento de que seu status como garota de ouro não durará muito — a leva a sair de sua gaiola de ouro. Mas Belle percebe que escapar é mais difícil do que imaginou, pois sua vida inclui homens desesperados que imploram por sua atenção. Espirituosa e cheia de desenvoltura, ela tem uma longa e perigosa jornada pela frente. A coragem será suficiente para sustentá-la? Ela poderá voltar para sua família e amigos e encontrar uma chance para a felicidade? Autora # 1 bet-seller, Lesley Pearse criou em Belle a heroína de nossos tempos: uma mulher forte que luta por seus direitos em um mundo perigoso.


9 - Esconda-se - Lisa Gardner

Esconda-se

Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres entorpecidos por remédios. Uma história de rancor entre membros de uma mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência doméstica que presenciaram. Um pingente que foi parar em mãos erradas — e a cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de trinta anos. Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou sua mente. Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns!


10 - Feérica - Carolina Munhóz

Feérica

E se uma fada se revelasse em um reality show? Violet Lashian tem apenas um objetivo: ser famosa em seu mundo. Mas quem nunca se seduziu por esse pensamento? Ignorada pelas fadas de uma sociedade que preza a padronização, a jovem de cabelos roxos decide abandonar seu sofrimento em busca de um lugar entre as estrelas de Hollywood. Bastidores de reality shows. Festas badaladas. Encontros amorosos com jovens milionários. Entrevistas em rede mundial. Fama instantânea, dinheiro e poder. De repente, a feérica se vê cercada pela realidade com que sempre sonhou. Mas será que Violet é capaz de manter a pureza de sua raça mágica em um mundo corrompido pelo deslumbre material? E quais seriam as reais consequências de sua revelação para a existência oculta de seu povo? Você descobrirá tudo isso e muito mais nos próximos capítulos deste livro.


Resenha: A Garota da Casa Grande

Terminei a leitura do “A garota da casa grande” com uma grande satisfação em tê-lo lido. O livro é leve, pequeno, mas com uma história avassaladora.


         Geórgia, uma garota da cidade grande, vê-se limitada a passar as férias na companhia de sua vó e tia, numa cidadezinha de interior. O que parecia ser só mais um ano de férias fatídicas converte-se numa calorosa paixão por uma misteriosa garota, a vizinha “não-da-frente-mas-da-diagonal”.
         Alice, a meiga e complexa Alice e a quem pertence o título de a garota da casa grande. Seus belos olhos verdes foram detalhadamente marcantes na narrativa desse cativante amor.
         O livro aborda a complexidade que é se aceitar e ser aceito num local onde a concepção e valores mantém-se os mesmo. E que ironicamente, não se limita às fatídicas cidadezinhas...
         Com uma narrativa inteligente e um poder de captar as “figurinhas” da vida, Amanda Marchi soube construir um verdadeiro significado para o que é o amor entre duas pessoas do mesmo sexo. Algo que não se limite ao banal.
         Descreveu perspicazmente a relação entre jovens e avós/familiares com a questão de sexualidade. “Como vão os namoradinhos?” Aquela velha pergunta feita por aquela velha senhora a quem conhecemos por vó ou vô. É incrível como eles possuem tanta desinibição para tocar nesse assunto de forma tão natural, e talvez seja! Mas a moralidade esconde os desejos humanos, pondo-os em categorias de erro e desaprovação.
         A descoberta pelos prazeres da vida segue a linha “It felt so wrong, it felt so right”. Porque, por mais que Alice soubesse que era aquilo que ela queria, e que o visse de forma tão pura e indolor... Algo dentro de si a impedia de ser si mesma, de viver sua vida. “O período de transição”, como é descrito no livro. Então o amor entre as duas garotas é gradativo, e a narrativa segue uma estrutura poética. Ambos vão conhecendo umas as outras e a si mesmas no decorrer do livro. Passam por situações inusitadas, por tentativas engraçadas de tentarem fugir do que são e tardar o inevitável.

         E por falar em tardar o inevitável, viveram juntas, altos e baixos naquele eterno período de “Que seja pra sempre enquanto durar”... E ambas deram o que puderam dar... 


ps: Não podemos esquecer do Max. "O amigo fiel". 

Resenha Dom Casmurro

NOVA PARCERIA

Oi, pessoal! Vim aqui hoje em pleno Domingo de páscoa só para falar da nova parceria do blog com a escritora AMANDA MARCHI, autora do livro A GAROTA DA CASA GRANDE. Estarei lendo-o o mais rápido possível e resenhando-o, para que vocês fiquem bem mais curiosos e comprem seus exemplares!
AMANDA MARCHI

CAPA DO LIVRO

Pegue e Leve - Biblioteca Pública de Afogados

                  A biblioteca pública de afogados realizou nesta sexta-feira o “Pegue e leve”, evento com intuito de fomentação à cultura e apoio complementar aos estudos. Cada pessoa tem o direito de pegar dois títulos de sua escolha e levá-los para casa. A ação se fixou, agora, na estação central do Recife, mas já vem acontecendo toda última segunda-feira do mês, em frente à biblioteca.
                      Para quem não conhece a biblioteca de afogados e o evento do pegue e leve, pode ir hoje até às 16h à estação e pegar alguns livros! São inúmeros títulos didáticos e literários ao agrado tanto da criançada quanto de jovens e adultos. Logo no começo, atraiu a multidão curiosa que descia dos metrôs e, antes de seguir destino, davam uma olhadinha e levavam algo.
                     Há bastantes livros para suprir o desejo do público leitor e caçadores de cultura assíduos. Ao chegar à estação, vi logo um aglomerado de pessoas ao redor de uma mesa catando e selecionando os livros. É magnífico saber que muitas pessoas ainda prezam por bons momentos de leitura e estudo!
                     A quem não puder comparecer, fica a dica: Visite a biblioteca pública de afogados, com certeza não vai se arrepender!  http://bibliotecapopulardeafogados.blogspot.com.


Pegue e Leve 21/03/14

PROMOÇÃO: A IRMANDADE SECRETA

Olá, leitores. Quem está a fim de ganhar um livro(http://goo.gl/XGv3FZ) novinho para coleção? E, nacional saindo do forno. Participem da promoção e concorram a um exemplar do "Sociedade do Medo - A Irmandade Secreta". (http://goo.gl/XGv3FZ)

PROMO => http://goo.gl/XGv3FZ

Aqui, um breve resumo: 



É uma distopia narrada sobre a óptica de dois grupos. Um de sobreviventes refugiados e um de prisioneiros. A história se passa no Brasil, quando o mesmo é invadido por "alguma coisa" que dita ordens e possui tecnologia de ponta capaz de controlar seus movimentos, induzindo-o a ser um escravo. Assustados e intrigados com a reviravolta que aconteceu, o grupo de sobreviventes busca explicações para aquilo tudo e descobrem que a verdade vai bem além do que pensavam e que o futuro está mais próximo que o presente.

http://goo.gl/XGv3FZ


https://www.facebook.com/113540192149862/photos/a.122868224550392.1073741828.113540192149862/135367249967156/?type=1&theater

Marcadores

Marcadores

Marcadores