"Ler é fazer descobertas"

Random Posts

ENCONTRO DE GRUPOS CULTURAIS DO JORDÃO

ENCONTRO DE GRUPOS CULTURAIS DO JORDÃO
FAMÍLIA BOLOLÔ



Nenhum de nós é tão bom, quanto todos nós juntos. 
Essa é a premissa do projeto, que visa levantar os grupos culturais já existentes nas comunidades do Jordão baixo, alto, e Jardim Jordão - Recife/ Jaboatão.  A ideia partiu de um grupo de amigos, primeiramente como lazer, um encontro com musica aqui... Outro ali. Até que passaram a ensinar. 

O projeto : Nenhum de nós é tão bom, quanto todos nós juntos. É uma junção dos grupos culturais das três localidades. Fazermos jus ao ditado "a união faz a força". Queremos abrir portas para os moradores. Oportunidades de lazer, diversão, algo saudável. E principalmente, algo que seja de graça. 
Queremos viabilizar a cultura de forma franca, sem nenhum custo, para que todos tenham acesso a ela. 
Então, dia 10/03/13 na praça do Jordão Baixo será realizado o evento cultural. 


Acessem e curtam a página : https://www.facebook.com/FamiliaBololo?fref=ts

RESENHA: Dom Casmurro – Machado de Assis






O livro narra a história de amor entre Bentinho e Capitu que juram casar-se quando maiores.
Bentinho vai para o seminário onde conhece Escobar, que logo se torna seu amigo. Após certo tempo, Bentinho volta para a cidade natal, pois sua mãe está doente. Escobar vai também para dar os “pêsames”.  A história continua narrando a paixão escondida de Bentinho e Capitu, quando Sancha (uma amiga de Capitu) e Escobar se casam. Depois, Capitu e Bentinho casam-se também. Sancha e Escobar tem uma filha a quem dão o nome em homenagem à Capitu. Bentinho e Capitu tem um também, em que nomeiam Ezequiel, em homenagem à Escobar.
Escobar morre.
Bentinho, numa crise de ciúmes começa a ver que seu filho tem muitas semelhanças de Escobar. Ameaça Capitu, acusando-a de ter o traído. Ezequiel e Capitu vão para a Europa. E vivem lá até que Capitu morre.
Bentinho acaba sozinho, cuja alcunha é “Dom Casmurro”.

E a dúvida que fica: Capitu traiu ou não?

Uma história envolvente, rica em todos os detalhes. É necessário prestar muita atenção ao ler o livro, pois como os detalhes são muitos, o leitor, pode perder-se na narrativa.
Em minha opinião, Capitu não traiu Bentinho. Acho que o ciúme dele era tamanho, que procurava no filho, as semelhanças do amigo.
E você, o que acha? Afinal, Capitu tinha... “olhos de ressaca, de cigana oblíqua e dissimulada”.

A melhor parte, em minha opinião, é o primeiro beijo dos dois:

 “Capitu derreou a cabeça, a tal ponto que me foi preciso acudir com as mãos e ampará-la, o espaldar da cadeira era baixo. Inclinei-me depois sobre ela rosto a rosto, mas trocados, os olhos de uma na linha da boca do outro. Pedi-lhe que levantasse a cabeça, podia ficar tonta, machucar o pescoço. Cheguei a dizer-lhe que estava feia; mas nem esta razão a moveu.
-Levanta, Capitu!
Não quis, não levantou a cabeça, e ficamos assim a olhar um para o outro, até que ela abrochou os lábios, eu desci os meus, e...
Grande foi a sensação do beijo”.

RESENHA: Dança com a Morte – Jeffery Deaver





Sinopse: Lincoln Rhyme, o melhor criminalista de Nova York, está no encalço de um sinistro matador de aluguel, que não hesitará em eliminar friamente qualquer um que se puser em seu caminho. Conhecido como o Dançarino da Morte, ele veio à cidade para executar um serviço sujo. Aliás, três. Três assassinatos.
Não há tempo a perder. Correndo contra o relógio, Lincoln e sua equipe só tem certeza de uma coisa: o Dançarino vai atacar de novo.

O experiente crimilanista Lincoln Rhyme sabe como antever os passos de um louco brilhante: sentir o que ele sente, anda como ele anda, pensar como ele. Desta vez, porém, a coisa pe diferente. 


Tudo começa quando acontece uma explosão de um avião que Edward Carney estava pilotando.
Lincoln Rhyme estava trabalhando em um caso em que um policial estava desaparecido quando Lon Sellito apareceu para Rhyme anunciando o caso Philip Hansen.
Hansen está para ir a júri, desesperado desapareceu com algumas provas, mas há testemunhas, e elas precisam ser eliminadas, um misterioso matador conhecido como o Dançarino da Morte é contratado.

Quando Rhyme fica sabendo, não pode recusar, pois ele lhe havia escapado em um caso anterior. Rhyme, Amélia Sachs e vários policiais irão trabalhar arduamente para antever os passos do assassino, pois  sabe que ele matará as outras testemunhas e Percey, esposa de Edward, e ele precisa protegê-la até que o caso seja completamente resolvido. Mas haverá muitas mortes e perigo ao redor deles. E nenhum lugar que os esconda, estarão seguros.

Dança com a Morte apresenta Lincon Rhyme em sua segunda aventura com Amélia Sachs. Amélia é uma policial que é colocada pra fazer o trabalho de campo que Rhyme não pode mais realizar por conta das suas limitações físicas (paraplegia). A dupla será responsável por impedir que um assassino de aluguel mate as últimas testemunhas capazes de incriminar um figurão que a tempos escapa ileso de seus crimes. 
O enrendo não é nada entediante, perigo e ação estão presente em cada página do livro. 




Resenha por Paula Gonçalo: integrante do projeto Litera Jordão.
http://migre.me/d6YM2

TOP 10 Livros pra ler em 2013



1 - As Cronicas de Nárnia



Editora: Martins Fontes
Autor: C.S. Lewis
Ano:2005
Páginas: 750

Sinopse: A terra fictícia denominada Nárnia, criada pelo escritor Clive Staples, é o espaço onde ocorrem as aventuras de animais que podem falar e onde o bem pode combater o mal. Seu enredo, que contém aspectos do Cristianismo, é apresentado de forma mais acessível as crianças. As Crônicas de Nárnia (do original The Chronicles of Narnia), em um único livro, traz os sete volumes que ultrapassaram o status de livros infantis e se tornaram grandes clássicos da literatura.


2 - Cidade dos Ossos 



Editora: Galera Record
Autor: Cassandra Clare
Páginas: 459

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria. 


3 - Belo Desastre




Autora: Jamie McGuire
Editora: Verus
Páginas: 389

Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.


4 - O livro do Cemitério 



Título Original: The Graveyard Book
Autor: Neil Gaiman
Páginas: 336
Editora: Rocco

Sinopse: Enquanto seus pais e irmã são impiedosamente assassinados por um misterioso homem chamado Jack, um bebê consegue escapar de seu berço e se aventurar pelo mundo. Uma série de coincidências, aliada a uma grande dose de sorte, salva o pequeno de ter um destino tão trágico quanto o de sua família. A história do bebê sortudo e fujão começa quando ele chega à rua e sobe a colina em direção ao velho cemitério. Ele é perseguido pelo assassino de seus familiares. Já dentro do cemitério o neném conhece os habitantes do local. Fantasmas de outras épocas que vivem em suas covas e mausoléus e que por circunstâncias do destino são forçados a adotar e batizar o bebê, agora chamado de Ninguém Owens, o Nin, para salvá-lo do seu perseguidor. Ninguém passa a viver no cemitério da colina, adotado por um simpático casal de fantasmas e amado pelos outros moradores do lugar. Um misterioso morador, Silas, assume a responsabilidade de ser o guardião do garoto. Único vivo que mora no cemitério, apesar dos seus hábitos nortunos e habilidades fantásticas, ele é o responsável por trazer comida, livros e tudo que o garoto precisa do mundo terreno dito normal. Entre lápides e covas, junto a velhos fantasmas, almas penadas e até mesmo uma feiticeira enforcada, o leitor acompanha o crescimento de Nin, desde um pequeno bebê, até um jovem adolescente. Mas mesmo depois de todo este tempo a sombra do seu perseguidor ainda paira sobre o jovem. E o destino caminha para um embate final entre os dois, quando Ninguém descobre muito mais do que esperava sobre o mundo e as pessoas.


5 - Assassin's Creed 


Título: Assassin’s Creed – Renascença
Autor: Oliver Bowden
Editora: Galera Record
Páginas: 375

Sinopse: Traído pelas famílias que governam as cidades-estado italianas, um jovem embarca em uma jornada épica em busca de vingança. Para erradicar a corrupção e restaurar a honra de sua família, ele irá; aprender a Arte dos Assassinos.Ao longo do caminho, Ezio terá; de contar com a sabedoria de grandes mentores, como Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel, sabendo que sua sobrevivência depende inteiramente de sua perícia e habilidade.Para os aliados, Ezio se tornará; uma força de mudança, lutando por liberdade e justiça. Para os inimigos, ele se tornará; uma ameaça, dedicado de corpo e alma à destruição dos tiranos que oprimem o povo italiano.Assim começa uma épica histõria de poder, vingança e conspiração. 


6 - Os Dragões de Eter


Título: Dragões de Éter - Caçadores de Bruxas
Autor: Raphael Draccon
Editora: Leya
Páginas: 440
Sinopse: Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas. Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a Paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer...


7 - Branca como leite, Vermelha como sangue

Autora: Alessandro D’avenia
Editora: Bertrand Brasil
Páginas:368
Sinopse: Leo é um garoto de dezesseis anos como tantos: adora o papo com os amigos, o futebol, as corridas de motoneta, e vive em perfeita simbiose com seu iPod. As horas passadas na escola são uma tortura, e os professores, “uma espécie protegida que você espera ver definitivamente extinta”. Apesar de toda a rebeldia, ele tem um sonho que se chama Beatriz. E, quando descobre que ela está terrivelmente doente, Leo deverá escavar profundamente dentro de si, sangrar e renascer para a vida adulta que o espera. Um traço interessante na narrativa de D’Avenia é a técnica de utilizar cores para descrever os sentimentos e as sensações do menino Leo; por exemplo, o branco, sinônimo de solidão e silêncio: “O silêncio é branco. Na verdade, o branco é uma cor que não suporto: não tem limites. (...) Ou melhor, o branco não é sequer uma cor. Não é nada, é como o silêncio.” (p. 10) O leitor perceberá a transformação de um garoto com todas as características da juventude – rebelde, egoísta, egocêntrico – numa pessoa madura e responsável. Essa mudança começa a ser percebida quando Leo deixa de jogar o jogo decisivo do campeonato de futebol para cuidar de sua amiga doente. A convivência despertará nele o sentimento de cumplicidade e do verdadeiro amor, promoverá o debate do que é realmente o sonho e mostrará que, no crescimento emocional, é importante a presença de um orientador, um mentor.Branca como o leite, vermelha como o sangue não é apenas um romance de formação ou uma narrativa de um ano de escola: é um texto corajoso que, por meio do monólogo de Leo – ora descontraído e divertido, ora mais íntimo e atormentado –, conta o que acontece no momento em que, na vida de um adolescente, irrompem o sofrimento e o pesar, e o mundo dos adultos parece não ter nada a dizer.




8 - Segredos 



Autor: Tatiana Amaral
Editora: Baraúna
Páginas: 373

Sinopse:  “Senti-me fraca com as palavras dela. Por um instante me arrependi de ter cavado esta história. Algumas vezes é melhor deixar as coisas com elas estão. Eu aprendi isso naquele momento. Porque eu sabia que independente do que ela fosse revelar, eu já estava destinada a ter que abandonar Thomas.” O que você faria tivesse que revelar segredos que envolvem o seu passado e a impedem de se entregar a um amor? Este é o dilema de Cathy, que precisa decidir entre quebrar as barreiras do passado e confiar em Thomas ou aceitar que seus segredos são fortes o suficiente para impedi-la de amá-lo. Quando um segredo é capaz de destruir tudo o que você deseja, ele pode ser revelado? Thomas possui um segredo com este poder, e agora ele precisa escolher entre contar a Cathy e correr o risco de perdê-la ou não contar, e desta forma nunca conquistar a sua confiança. Que segredos são fortes o suficiente para impedir um amor? Cathy e Thomas viverão esta história e terão que enfrentar os seus segredos para tornar este amor possível, mas é possível um amor resistir a segredos? 

9 - O Pacto


Autor:  Joe Hill
Editora: Sextante 
Páginas:  320

Sinopse: Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim.




10 - As crônicas do Mundo Emerso  



Autor: Licia Troisi
Editora: Rocco
Páginas: 320

Sinopse: Criada por um armeiro e envolta pelo mistério de nunca ter conhecido sua mãe, Nihal vive na Terra do Vento e passa seus dias brincando de fazer guerra com um grupo de amigos. A vida da jovem muda quando a torre onde vive é invadida e ela presencia a morte de Livon, o homem que a criou e que tanto amou. Disposta a vingar o extermínio de seu povo e a proteger os inocentes das tropas do tirano, Nihal decide tornar-se uma guerreira de verdade. Ela sabia que a invasão da Terra do Vento era mera questão de tempo, pois a guerra do Tirano já havia conquistado cinco das oito Terras Livres do Mundo Emerso. Para isso, a jovem se prepara estudando magia e treinando com afinco na Academia da Ordem dos Cavaleiros de Dragão da Terra do Sol. Nihal conta com sua infalível espada de cristal negro, forjada por Livon, o melhor armeiro da região, e com o inestimável apoio do seu fiel amigo Senar, o mais jovem integrante do Conselho dos Magos. Em sua busca, ela encontra ainda o amor pelo cavaleiro Fen e os ensinamentos do mestre Ido.  A jovem Nihal enfrenta o preconceito dos homens e a dificuldade de lidar com sua feminilidade. A semi-elfo esforça-se ainda para encontrar uma razão para lutar que não seja somente a vingança. Ela chega a abandonar a guerra a fim de conhecer a vida em paz num povoado livre. Conhece a felicidade de viver sem rancor no coração, mas volta aos campos de batalha. Seu destino já estava escrito havia muito tempo.


RESENHA: A Seleção – Kiera Cass




Titulo: A seleção - The Selection - Livro1
Autor: Kiera Cass
Nº de paginas: 361
Editora: Cia. das Letras – Seguinte


Quando a terceira Guerra Mundial aconteceu os Estados Unidos foi tomado pelo poder dos chineses e obrigados a servir de mão de obra americana. A conquista dos chineses foi motivada por uma grande divida dos americanos, que não fora paga. Assim após a conquista os chineses deram aos Estados Unidos o nome de Estado Americano da China, que em questão de aparência continuava com a mesma, mas por trás de tudo os chineses o dominavam, influenciando os principais acontecimentos. O Estado Americano da China se preparava para lutar contra esse monopólio quando teve de ser defender contra outra invasão, dessa vez da Rússia que tinha em mente expandir seus territórios. Esse plano veio a fracassar pela rebelião total da população que percebeu que a Rússia pretenda dominar além do que só o estado americano da china. Gregory Illéa comandou o ataque à Rússia e a nova nação se formou sob sua liderança. Illéa.

Illéa então fora dividida em Castas que ia de acordo com suas habilidades, quando menor sua casta melhor sua vida era. É nesse contexto que vive América Singer, América tinha uma vida considerada tranquila com sua família de artistas da Casta Cinco e, embora ninguém soubesse também com seu namorado secreto Aspen. Tudo muda quando chega à carta de inscrição para A Seleção. A seleção se baseava em selecionar 35 garotas que vão para o palácio disputar o tão sonhado príncipe e o posto de princesa.  América era totalmente contra a participar dessa disputa, mas por insistência da sua mãe e, para sua surpresa, de Aspen ela então se inscreve.

Ela só não contava que seria selecionada.

O príncipe Maxon tinha que preparar tudo para receber as garotas e também se preocupar em mantê-las seguras dos ataques dos rebeldes que viam ficando cada vez mais frequentes. Com o reconhecimento de que teria 35 garotas disputando a posição de princesa Maxon fica encantado de ter que lidar com a resistência e os modos nada simpáticos de América, que pensando que as coisas poderiam ser simples, lhe propõem um acordo.

América tinha tudo sob controle. Ela não iria participar disso, ela não seria a princesa, contudo ela não contava que teria que lidar com as intrigas que surgiriam entre as garotas selecionadas, nem com as amizades. Nem com o inesperado... Amor. Ou melhor, Os amores.

RESENHA: Assassinato no Expresso do Oriente - Agatha Christie



Título: Assassinato no Expresso do Oriente
Título original: Murder on the Orient Express
Autora: Agatha Christie
Gênero: Romance Policial
Ano de lançamento: 1934
Sinopse: "Pouco depois da meia-noite, uma tempestade de neve pára o Expresso do Oriente nos trilhos. O luxuoso trem está surpreendentemente cheio para essa época do ano. Mas, na manhã seguinte, há um passageiro a menos. Um americano é encontrado morto em sua cabina, com doze facadas, e a porta estava trancada por dentro. Pistas falsas são colocadas no caminho de Hercule Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas, num dramático desenlace, ele apresenta não uma, mas duas soluções para o crime."


Um excelente thriller policial. Agatha Christie com certeza faz jus ao título de “Rainha do Crime” que lhe foi conferido, como pode ser visto nesse livro envolvente e genial.

A estória começa com o detetive Hercule Poirot, que acabara de resolver um caso na Síria e agora precisava retornar para casa a bordo do Expresso do Oriente. A princípio Poirot enfrenta alguns problemas, sendo o principal deles a falta de quartos disponíveis, visto que naquele dia o Expresso está com uma quantidade de passageiros particularmente grande para aquela época do ano, um fato não muito comum. Após um dos passageiros não comparecer, o detetive enfim embarca e o trem parte.

A viagem seria rápida e transcorreu tranquila durante o primeiro dia, porém no segundo a calmaria foi quebrada. O trem foi obrigado a parar devido a uma tempestade de neve, e no dia seguinte Poirot descobre que um dos funcionários do trem foi assassinado. A partir daí se inicia uma intensa investigação sobre o crime, que se mostra bastante complexo e, em dados momentos, aparenta ser impossível de ser solucionado. Pistas falsas, mentiras, mistérios, tudo vai de encontro ao detetive visando confundi-lo e atrapalhar a investigação.

Agatha Christie consegue confundir o leitor de modo que a cada capítulo a opinião dele sobre quem é o criminoso mude e, caso isso não aconteça, suas convicções serão no mínimo abaladas graças às reviravoltas drásticas que acontecem.

Um destaque a meu ver foi o fato de ele não sair atrás de pistas como pegadas, impressões digitais ou afins. Como ele mesmo disse em dado ponto do livro, “os criminosos de hoje não cometem mais esse tipo de erro”, e por isso praticamente toda a investigação de Poirot se baseia no depoimento daqueles que estavam a bordo do Expresso na noite do assassinato.

Um ponto que achei falho, mas que não tem qualquer relação com a autora, é em relação à tradução. Ao longo do texto são feitas diversas citações em francês, que poderiam ter sido traduzidas. Sei que na versão inglesa original tais citações também estavam em francês, porém acredito que traduzi-las seria o mais acertado mesmo.

No mais, achei o final excelente, digno da trama apresentada. Já adianto que é necessário prestar muita atenção nos últimos capítulos, visto que a solução do caso é explicada tão detalhadamente que pode até mesmo confundir o leitor. E com certeza vai surpreendê-lo.




Um livro, uma esperança.

COMEÇAMOS A RECEBER DOAÇÕES 
DE LIVROS


Ainda me lembro, como se fosse ontem, que conversávamos sobre a ideia de fazer uma biblioteca na comunidade onde moramos. Parecia algo um tanto absurdo no momento, e até nos permitimos rir. Mas fomos em frente, com a determinação de quem sabe que só dando o melhor de si conseguirá colher algo. 
E aqui estamos nós. Com um espaço, livros, pessoas interessadas e ajudando o projeto. É bom saber que assim como nós, diversas pessoas sabem o valor da leitura e o peso que a cultura tem em nossas vidas. Num país rico onde nossa maior beleza é a diversidade cultural, ficamos muitas vezes de mãos atadas ao ver  que muito disso tudo estava indo abaixo. 
Agora, é daqui em diante. E agradecer a vocês que ajudam e apoiam nosso projeto. Isso é de imenso valor. Pessoas, por mais simples que sejam, ajudando e contribuindo pra melhoria da nação. Tornam-se muito mais necessários do que os líderes delas. 


Doação da Loclivros (400 livros) 


Editora Sextante


Nossos AGRADECIMENTOS, ao LOC LIVROS e a EDITORA SEXTANTE!

Memórias Póstumas...

Entrevista do Jornal da Madeira sobre o livro "Viagem à Terra da Fantasia" de Maria da Gracia da Luz Sardinha Francisco [02-02-2013]




Nunca é tarde demais para concretizar um sonho. Essa é a premissa do livro “Viagem à Terra da Fantasia” de Maria da Gracia da Luz Sardinha Francisco, que foi lançado após a sua morte, através do empenho e dedicação das três filhas: Ana Raquel Sardinha, Onélia Sardinha e Vanda Francisco Sardinha.
E foi a filha Ana Raquel quem explicou, ao JORNAL da MADEIRA, que a mãe sempre teve «uma imaginação muito fértil», mas foi quando voltou à escola, em 2005/2006, para obter o 9.º ano no ensino recorrente nocturno, que foi incentivada pelos professores a passar para o papel as histórias que contava às suas três meninas.
«Muito persistente e determinada», como refere Ana Raquel, a autora sempre quis publicar os contos que escreveu, durante dois anos (entre 2006 e 2008), mas a doença traiu-a, e faleceu em 2009, com 45 anos de idade.
Mas é por acreditarem que «devemos lutar sempre pelos nossos sonhos», que Ana, Onélia e Vanda não descansaram enquanto não encontraram uma editora que publicasse o livro da mãe, com as ilustrações da filha mais nova Vanda, outro desejo da matriarca.
A “Chiado Editora” respondeu ao apelo e “Viagem à Terra da Fantasia” já pode ser adquirido on-line, no site desta editora, e muito em breve, em meados deste mês, em grandes superfícies, por todo o país, inclusive na Madeira. 
Com quase 100 páginas, este é um livro de contos infanto-juvenis, mas que pode ser lido por qualquer geração, conforme adiantou Ana Raquel: «Tive algum “feed-back” de pessoas de meia-idade, que leram o livro e disseram que foi um regressar à infância, porque os heróis destas histórias são príncipes e princesas, reinados e fadas. Não é o imaginário das crianças e jovens de hoje», explicou. 
Esta obra foi lançada, em Dezembro do ano passado, no Centro das Artes – Casa das Mudas, mas será novamente apresentada no dia 4, às 17h30, no Café Vila Amoré, no Paúl do Mar, freguesia onde a autora residiu durante muito tempo, apesar de ter nascido na Venezuela.


Marcadores

Marcadores

Marcadores