"Ler é fazer descobertas"

Random Posts

Resenha - DA BOCA PRA DENTRO

Dados do Livro:

Livro “Da boca pra dentro”.
Autoria: Yohana Sanfer
Gênero: Prosa/ Crônicas.
Ano: 2013
Editora Vermelho Marinho.
ISBN: 978-85-8265-013-4
Sinopse: “Mas quantas e quais são as coisas que dizemos depois de consultar o coração? Um punhado de essência, um milhão de desejos, um infinito de verdades? Pra onde vai e de onde vem tudo aquilo que nos importa, esse tudo que é grande e traduzido pelas palavras que não cabendo no peito, transbordam corpo, alma e nossas certezas? Minha suspeita: da boca pra dentro. São da boca pra dentro todos os beijos que respondem um anúncio de dúvida, toda saudade confessada durante o abraço, o elogio inevitável, o desabafo acolhido por um olhar, a palavra engasgada e denunciada pelas lágrimas, o grito que transgride a calmaria.(…) Moram da boca pra dentro nossos silêncios falhos, nossas falas eternizadas na lembrança de alguém, o sentimento entregue num agradecimento, numa saudação sincera, numa notícia boa, numa declaração de amor.” (Trecho da crônica “Da boca pra dentro”). Um livro que reverencia o amor, os sonhos, os quereres e traz outros olhares sobre o cotidiano.
ha

Da Boca pra Dentro é um livro de explosão de sentimentos. Dono de uma maestria sublime e de uma linguagem confortante, faz com que o leitor revele seu lado mais platônico diante de poemas que descrevem sensações unânimes. Ao lê-lo, o leitor se liberta do mundo físico e passa a respirar lembranças e acontecimentos, o que é algo sensacional para um livro. Você é retorcido de dentro pra fora e expõe para si mesmo, sem medo nenhum, o que é ser você.
“Mas o amor, o amor mais bonito, é também tão maior que o imperfeito se refaz. Os defeitos não sobressaem e o mau jeito se ajeita”.
- O Mais Bonito

O livro reúne uma coletânea de vida. Faz um paliativo sobre a natureza humana na perspectiva de sua mais sublime e vil essência. Não são apenas textos bonitos que falam de amor, é bem mais que isso! Não se limita ao lado colorido, belo e platônico. Isso que gostei mais em cada texto. Cada um deles te leva a sentir algo diferente; desde uma estranha lembrança de criança, que surge enevoada pelas memórias e cai como um flashback anunciado por um sorriso bobo, sem explicação ou coisa outra qualquer. Até o estágio de reflexão, onde são colocados na mesa a verdade… Como as coisas perderam a significância e essência, como podemos ser tão frios às vezes e tão sentimentais em outras. Esta dualidade, conseguiu de uma forma incrível captar a verdadeira tradução da nomenclatura humano.
“Nem de todo mal, nem de todo bom”, e assim vamos nos descobrindo em cada linha, resgatando fragmentos de nossa personalidade… Nos descobrindo pouco a pouco e revelando nossa fotografia psicológica. Aquela que não podemos tocar, nem ver se está perfeita ou imperfeita de acordo com a luz, posição, cenário… Nada de arquétipos, somente o que pôde tirar de você mesmo e desvendar das entrelinhas. E é neste momento que você se surpreende, porque encontrará consigo mesmo em algum momento da leitura. Aconselho que nesse momento, caminhe até a frente de um espelho. Então, olhe-se e diga:
Você é bonito (a)?
Está satisfeito com sua beleza?
Essas marcas em seu rosto te dizem algo?
Quem é você por trás desse rostinho?

Assim você estará revelando sua fotografia. Esqueça o físico, não antes de desafiá-lo cara a cara. Descubra quem você é verdadeiramente e como está gastando sua vida nesse estágio entre o nascer e o morrer. Não precisa dizer o resultado. Quero somente que você, e unicamente você, saiba.

cats
O Moço do Metrô: Gostei bastante. Impulsiona o pensamento às tantas vezes que abdicamos das coisas por mero medo do ridículo. De olhar ao redor e pensar se as pessoas irão rir de você, debochar… E por fim, acaba por envenenar-se ao poucos; engolindo cada gota de felicidade que poderia ser propagada e duplicada caso a compartilhássemos. Da hipótese irreal de que aquilo poderá magoá-lo, do pensamento limitante pré-concebido de que o ridículo é ser feliz… Livre de limites, barreiras, asneiras.
Sirva, se quente: Partindo da premissa de que o amor não é necessariamente um conto de fadas, este poema põe a prova o que seria um verdadeiro amor, paixão, que cativa e faz recordar, querer. O mais interessante é que, diante dos pontos dados, você percebe que amar não é estar sempre feliz… Isto é utopia. Reflete acerca da necessidade do autoconhecimento e conhecimento do próximo, do companheiro, de como a vida tem altos e baixos e que se for amor, digo amor de verdade, resistirá até o fim dos tempos… Mas com brigas, pirraças, abraços, ciúmes, mordidas, birras, beijos, desavenças, reencontros, amor.
Coisa que não se perde: O que é importante para você? Digo, a única coisa que pode te fazer sorrir ou te amparar em momentos de tristeza? Sem ser o afago de mãe… Com certeza são os amigos. A amizade, quando bem conquistada, é companhia para vida toda! Sem prestações do quão útil se pode ser um para o outro… Cada qual se doa na sua mais pura forma, ligam os pontos da loucura e se reconhecem como amigos.
Ao chegar no poema homônimo ao título do livro, você já tem experimentado uma mixórdia de sentimentos. Porém, ao lê-lo, você entende o porquê de ser “Da boca pra dentro”. Antes, eu me perguntei isso… Já que o livro jorrava sentimentos abertamente. Mas, curiosamente, o conceito de “pra dentro”, é mais sublime. Embora não saibamos, todos nós temos nossa própria vida contada dentro de nós. Não pela complexidade do corpo humano, nem por nenhum neurônio, longe disso… Está grudado nas paredes do músculo estriado (cardíaco), palpitando e bombeando tudo que é refinado.
É uma leitura altamente recomendada. Quiçá, obrigatória para todas as pessoas de todos os públicos e faixa etária.

sanfer

A Sanfer Livros é uma livraria voltada para a literatura contemporânea nacional, e que está construindo uma nova imagem para a unanimidade do poder literário contemporâneo que o Brasil tem. Sentíamos falta de algo do tipo, que priorizasse o que temos de bom aqui sem deixar de lado a dualidade e “miscigenação” literária presente em nossa cultura; que mostrasse ao leitor que há bons livros, escritores e tramas prontinhos para serem lidos.  Foi inaugurada há pouco tempo, e está no processo de crescimento trazendo bons nomes do cenário literário independente.

Links:
Blog Papel, Palavra Coração: yosanfer.blogspot.com.br
Facebook da autora: www.facebook.com/yohana.sanfer.7
Fan page do livro “Da boca pra dentro”: https://www.facebook.com/dabocapradentro
Instagram: @yosanfer , @dabocapradentro e @sanferlivros
Twitter: @yohanasanfer , @livroyosanfer e @sanferlivros
Vendas: Livraria Virtual Sanfer livros

Um comentário:

  1. ADOREI, ja vou por na lista de natal *--*
    -G
    http://oocaderninhopreto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Marcadores

Marcadores

Marcadores